www.drsonoodontologia.com.br


www.drsonoodontologia.com.br
 
www.drsonoodontologia.com.br

  Buscar  






 

SONO

Você está dormindo bem?

O sono é uma das necessidades essenciais para a saúde física e psicoemocional do ser humano.

É durante o sono que ocorre a restauração física que nos protege do desgaste natural das horas acordadas.


Os principais sintomas de que você não esta dormindo bem são?

- O cansaço e sonolência durante o dia

-
A falta de energia

-
A dificuldade de concentração e falta de memória

-
A irritabilidade


Estudos comprovam que cerca de 30% dos adultos sejam roncadores frequentes. A síndrome da apnéia obstrutiva do sono afeta 9% da população masculina entre os 30 e os 60 anos, e 4% da feminina após a menopausa
(Young et al., 1993).

O ronco eventual traz constrangimento, e deve ser tratado. Quando é freqüente e forte, principalmente após paradas respiratórias, é um sinal de alerta. Pode ser que o indivíduo tenha
apnéia do sono - saiba mais...

A apnéia obstrutiva do sono é um problema de saúde pública
(Lavie et al., 2005), sendo atualmente considerada uma doença crônica, progressiva, incapacitante. Além disso, apresenta uma alta taxa de mortalidade e morbidade cardiovascular. (Marshall, 2008; Young, 2008).

Sintomas da Apnéia Obstrutiva do Sono

- Ronco alto e ressuscitador depois de parada respiratória

- Cansaço matinal (sensação de que não dormiu o suficiente)

- Sonolência diurna

- Falta de vitalidade (perda da libido e impotência sexual)

- Dificuldade de concentração e falta de memória

- A irritabilidade

- Depressão

                                                                           
(AASM, 1999; Bittencourt, 2008)


Consequências importantes da Apnéia Obstrutiva do Sono

Além da queda importante na qualidade de vida em geral

- Maior risco de problemas cardiovasculares

- Diabetes

- Maior risco de acidentes automobilísticos

                                    
(Brouwers, Lenders, 2000; Mello et al., 2000; Martins et al., 2001).

 
Programa Bem Estar 1º de agosto de 2012
Entrevista com o dr Geraldo Lorenzi e Dr Kalil sobre Apnéia do Sono e suas repercussões no sitema cardiovascular
Clique aqui para acessar o vídeo!



Tratamento do ronco e da apnéia do sono
com aparelhos intra-orais.

Os aparelhos intra-orais de avanço mandibular são uma modalidade de tratamento não invasiva e reversível. Vêm sendo utilizados com sucesso no tratamento do ronco primário, da resistência da via aérea superior e no controle da apnéia do sono leve (Hoekema et al., 2004; Ferguson et al., 2006; Kushida et al., 2006b; Hoffstein, 2007). Esses aparelhos podem, comprovadamente, trazer melhora importante na qualidade de vida e do sono desses pacientes (Shadaba et al., 2000, Bates, McDonald, 2006). Também podem ser uma opção de tratamento para os indivíduos com apnéia do sono moderada e grave que não aceitam o CPAP, e para aqueles que são incapazes de tolerar ou que falharam nas tentativas do seu uso (Schimidt-Nowara et al., 1995; McArdie et al., 1999; SBS, 2001; Yoshida, 2000; Cistulli et al., 2004; Ferguson et al., 2006; Kushida et al., 2006b; Lim et al., 2006).

A indicação para o uso de um aparelho intra-oral é da responsabilidade do cirurgião dentista capacitado na área da medicina e biologia do sono, com experiência em oclusão, DTM e medicina do sono. No entanto, todo indivíduo deve receber o diagnóstico do distúrbio respiratório do sono por intermédio de um médico, preferencialmente que seja um especialista na área, por meio de uma cuidadosa avaliação clínica e de um exame de PSG basal, bem como de outros exames que se façam necessários.
(Bittencourt, 2008).


A adesão ao AIO é o maior fator determinante para o sucesso do tratamento com esse aparelho, podendo variar de 68 à 100% (Schmidt-Nowara et al., 1991,Liu et al., 2000, Bates, McDonald, 2006).

Aumente a sua chance de sucesso nessa modalidade de tratamento. Procure um profissional cirurgião dentista capacitado e qualificado em medicina e biologia do sono.


Prof. Dr. Paulo Afonso Cunali
Doutor em Ciências (Medicina e Biologia do Sono) pela Escola Paulista de Medicina da UNIFESP



CIRUGIA ORTOGNÁTICA x APNÉIA DO SONO

A apnéia obstrutiva do sono é uma síndrome caracterizada pelo colapso repetitivo das estruturas que formam o espaço aéreo posterior, que impedem e ou reduzem a passagem do ar durante o sono. Consequentemente, há uma queda na saturação de oxigênio do sangue. Uma série de sinais e sintomas pode ser observado em pacientes que apresentam esta síndrome.
O resultado da constrição da via aérea pode originar problemas cardíacos e pulmonares além de doenças neurológicas.
A polissonografia nos auxilia no diagnóstico desta patologia e é usado para quantificar a severidade da apnéia. Sintomas adicionais incluem ronco, sonolência diurna e fadiga.
Com o progresso da doença, distúrbio de concentração, irritabilidade, comprometimento da memória e depressão podem aparecer, levando a problemas sociais e no desempenho das funções diárias. Consequências sistêmicas da síndrome da apnéia obstrutiva do sono (SAOS) incluem hipertensão, arritmias cardíacas, hipertensão pulmonar, disfunção ventricular, derrame, podendo levar à morte.
A cirurgia ortognática é considerada para os casos de SAOS quando a via aérea do paciente é muito estreita para o desempenho de uma respiração normal. O procedimento cirúrgico possibilita a desobstrução do espaço aéreo faríngeo, permitindo a respiração normal saudável, especialmente no período noturno durante o sono.


QUANDO CONSIDERAR A CIRURGIA?
A cirurgia não é o primeiro passo e primeira forma de tratamento para os pacientes com este tipo de alteração. Tratamentos cirúrgicos podem ser realizados antes da cirurgia. Estes incluem perda de peso, terapia com dispositivos bucais, dispositivos nasais externos, terapia farmacológica e terapia com CPAP (pressão aérea positiva continua).
Pacientes que não respondem bem a esta forma de tratamento, ou aqueles com SAOS diagnosticada como moderada a severa estão sujeitos ao procedimento cirúrgico.


QUAL A DIFERENÇA ENTRE A CIRURGIA ORTOGNÁTICA PARA CORREÇÃO DE ALTERAÇÕES OCLUSAIS E ESQUELÉTICAS E A ORTOGNÁTICA PARA SAOS?
A cirurgia ortognática indicada para a síndrome da apnéia obstrutiva do sono não é a mesma para correção da posição dos dentes. Quando o procedimento é feito para SAOS, o procedimento deve ser realizado planejando avanços maiores, gerando maior amplitude da via aérea.
Ver maiores informações no tópico CIRURGIA ORTOGNÁTICA...

www.drsonoodontologia.com.br